eventos

DOBRA – Festival Internacional de Cinema Experimental

cartaz

DOBRA – Festival Internacional de Cinema Experimental

A arte é uma experiência de invenção que se desdobra infinitamente. Criar novos possíveis na percepção é sempre um desafio da experimentação. O cinema que aqui convocamos, desconhece a prioris e se joga no abismo para arriscar tudo num gesto que renova e descoloniza o olhar e a escuta. Imagens que, antes de interpretar ou verificar a realidade, a experimentam. Nesse sentido, longe de entendermos o Experimental como gênero ou movimento que possa se ancorar numa historicidade, apelamos a um Experimental como aquilo que faz mover o pensamento do cinema em trajetórias aberrantes que almejam trazer sempre o acontecimento à superfície. Experimental como um modo radical de aproximação e apreensão do real, onde a imagem é sempre um processo dinâmico e instável de variações energéticas. Pensar o cinema nas dobras é ficar na superfície da imagem, é fender sua materialidade, é solicitar uma poética das forças mais que das formas, é afrouxar os sentidos e dispô-los em novas conexões, onde, como nos lembra Stan Brakhage, a imagem é anterior ao verbo.

DOBRA afirma-se como um espaço de resistência que quer compartilhar com o público uma micropolítica da percepção, que vai na direção contrária dos clichês que a grande mídia corporativa e a lógica da comunicação de massa impõem. Linhas de fuga para o que Peter Pál Pelbart chama de vida besta, e que nós poderíamos chamar de percepção besta. Acolher então essas percepções menores, que pervertem as ordens pré-estabelecidas em movimentos que recusam qualquer vontade de completude ou totalidade. Percepções menores, imagens sempre abertas e precárias que desviam de qualquer clausura ou finitude.

Sem apelar para identidades, mas convo – cando suas forças, DOBRA se diz um espaço latino-americano, que almeja colocar em diálogo as produções destas latitudes com as do contexto internacional. Um entre-mundos que espera abrir redes de colaboração e encontro entre obras, seus realizadores e o público.

Cristiana Miranda e Sebastian Wiedemann
Curadores

DOBRA foi realizado em colaboração com Hambre, sendo que no catalogo do festival foi lançado o quarto dossiê de Hambre dedicado à obra do cineasta catalão Antoni Pinent.
Os convidados especiais  do festival que teve lugar no CineJoia do Rio de Janeiro -Brasil, foram Cao Guimarães e Nicole Brenez.

Site oficial do Dobra aqui

Catalogo pode ser baixado aqui

 

 

 

DOBRA ocupando o CineJoia

7

Cris Miranda + Sebastian Wiedemann

Cris Miranda + Sebastian Wiedemann

Cao Guimarães + Sebastian Wiedemann

Cao Guimarães + Sebastian Wiedemann

Nicole Brenez

Nicole Brenez

3

2

Duo Strangloscope + Cris Miranda + Sebastian Wiedemann

Duo Strangloscope + Cris Miranda + Sebastian Wiedemann

 

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s